quarta-feira, 28 de julho de 2010

Presos roubam arma de policial e trocam tiros em delegacia de Carapicuíba

Um suspeito morreu, outro fugiu e um permanece preso

Um trio suspeito de roubar um bar trocou tiros com policiais civis dentro do 1º Distrito Policial de Carapicuíba, na Grande São Paulo, neste domingo (25). O borracheiro Jackson Soares da Silva, de 27 anos, o motoboy Marcos Alves da Silva, 32 anos, e o balconista Fábio Almeida, 28 anos, foram presos na manhã do domingo suspeitos de roubar um bar na rua Carreiro, no bairro São José.

Segundo a polícia, eles roubaram três máquinas caça-níqueis, maços de cigarro, um celular e R$ 70 e fugiram em uma kombi. Próximo ao bar, eles foram abordados por policiais militares e levados para a delegacia. Todo o material roubado e a arma usada no no crime foram apreendidos.

Ainda no domingo, por volta das 16h30, o trio tentou fugir. No momento em que um deles era levado para a cela, outros dois pegaram a arma de um policial civil que estava no local. O delegado, que estava no segundo andar da delegacia, ouviu a movimentação e desceu. Houve troca de tiros entre o motoboy, o balconista, o delegado e outros dois policiais.

Um dos policiais foi atingido com um tiro de raspão e passa bem. O balconista foi ferido e levado para o Hospital Geral de Carapicuíba, onde morreu. O motoboy conseguiu fugir e apenas o borracheiro permanece preso.

A polícia procura o foragido e investiga a origem das máquinas caça-níqueis roubadas. As máquinas estavam desligadas há seis meses e não continham dinheiro.

Do R7

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Fiscal da prefeitura de Taboão suspeito de corrupção abandona o cargo

Funcionário não comparece ao trabalho desde que uma colega foi presa em flagrante pelo mesmo crime

O prefeito da cidade de Taboão da Serra, Evilásio Cavalcante de Farias, designou uma Comissão de Processo Administrativo Disciplinar, que deve apurar o “enquadramento da conduta” do funcionário público José Carlos Sizilio Nery, que ocupa o cargo de Fiscal de Postura, na prática de improbidade e por abandono de cargo.

As informações são da portaria nº 1622/2010, publicada na edição nº 298, da Imprensa Oficial do Município (IOM). De acordo com texto, o funcionário teria participado, em parceria com Heloisa Lombello, também fiscal e colega dele, de ato fiscalizatório em uma casa de show da cidade, tendo os agentes exigido quantia indevida para a expedição de alvará de funcionamento.

O fiscal não voltou ao trabalho desde o episódio, nem justificou sua ausência. José Carlos não foi localizado nem mesmo pela polícia. De acordo com o Estatuto dos Funcionários Públicos de Taboão da Serra, a atitude do agente em questão é passiva de demissão, uma vez que ele não trabalha há mais de um mês seguido sem justa causa.

Corrupção passiva

Heloísa Lombello foi presa em flagrante na tarde do dia 18/06/2010, quando recebia a quantia de R$1.000,00 do proprietário do estabelecimento fiscalizado por ela e pelo colega José Carlos.

Blogs que acompanho

Pesquisar este blog

Seguidores